domingo, 12 de janeiro de 2014

FLOR DO MANDACARU


Flor de mandacaru

Já dizia Luiz Gonzaga: "Mandacaru quando fulora na seca é o sinal que a chuva chega no sertão..."
O povo nordestino é um povo de muita fibra, trabalhador e de muita fé também. É uma gente que confia e observa os sinais da natureza. Isso está retratado nas canções do saudoso Rei do Baião. O agricultor de sertão nordestino, tendo apenas Deus para confiar, renova a esperança de um bom inverno ao ver um pé de Mandacaru florido quando em época de estiagem.


O Mandacaru é uma planta da família das cactáceas. Em sua maioria floresce apenas uma vez ao ano e dura apenas uma noite, quando o dia começa a clarear ela murcha. As flores são grandes e brancas e medem aproximadamente 30cm de comprimento. Os botões das flores geralmente aparecem no meio da primavera e cada flor dura apenas um período noturno, ou seja, desabrocham ao anoitecer e ao amanhecer já começam a murchar. Seu fruto tem uma cor violeta forte. A polpa é branca com sementes pretas minúsculas, e é muito saborosa, servindo de alimento para diversas aves típicas da caatinga, como a gralha-cancã e o periquito-da-caatinga. 



Esta Cactácea de porte arbóreo, é uma das plantas mais características do semi-árido nordestino. O tronco, grosso e muito ramificado, lembra um candelabro, o que lhe vale a inclusão no gênero dos Cereus, que em latim significa Cirio = vela. Existe uma variedade sem espinhos, usada na alimentação de animais. A variedade comum é altamente espinhenta e também é usada na alimentação de animais, quando seus espinhos são queimados ou cortados. O mandacaru resiste a secas, mesmo das mais fortes.

 
A Caatinga nordestina onde esse tipo de cactos é encontrado, está sendo dizimada pela ação irresponsável e gananciosa do homem. Com o desaparecimento da vegetação, o semiárido está se tornando um deserto. Precisamos continuar lutando contra o desmatamento desse bioma, único no mundo, só encontrado no nordeste brasileiro, para que belezas como a flor do mandacaru, no futuro, não seja vista apenas em fotografias. já que muitas plantas encontradas nesse bioma são endêmicas.





Wikipédia/ flickr.com / Gardeniaoliveira
Fotos exclusivas: Gardeniaoliveira

9 comentários:

  1. Nicole por isso sou apaixonada por ele...Como não se emocionar!!!

    ResponderExcluir
  2. Que planta forte e valente, e só existe aqui no NE! Me emocionei com tamanha beleza e retrata bem o povo daqui.

    ResponderExcluir
  3. Que planta forte e valente, e só existe aqui no NE! Me emocionei com tamanha beleza e retrata bem o povo daqui.

    ResponderExcluir
  4. É verdade. A flor do Mandacaru retrata bem a força, a resistência e a bravura do povo nordestino em lutar e vencer as adversidades que enfrentamos diariamente.

    Agradeço a você Vânia Delgado, Isabel Masson e a todos que acessam o NATUREZA E FOTOS. Assim que tiver um tempinho retornarei com novas postagens.

    ResponderExcluir
  5. Adorei! assim como retratando muito bem o nordestino por sua garra e força; me identifiquei bastante com esta fulô de mandacaru :D

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigada Maxwell Melo, por acessar o Natureza em Fotos. Em breve teremos novas postagens.

    ResponderExcluir
  7. Hoje pela manhã fui saudado por uma amigo, ao me dar bom dia ele disse..."Bom dia flor de mandacaru!" Fiquei alegre e intrigado ao mesmo tempo, pois o conhecimento que tenho em mente é de uma planta cheia de espinhos longos, e da música do Luiz Gonzaga. Aí fui pesquisar no google, quando deparei-me com essas maravilhosas fotos, retratando as flores do Mandacaru. Estou deveras mente encantado!!! - Obrigada, gardêniaoliveira

    ResponderExcluir
  8. A flor não dá pra fazer mudas ( sementes)

    ResponderExcluir
  9. Olá Nildinha! O mandacaru produz frutos a partir de suas flores. Os frutos têm bastante sementes em seu interior as quais servem de alimento para algumas aves. Acredito que seja possível obtermos um novo "pé de mandacaru" nascido de uma semente, porém o que é mais comum é retirarmos um pedaço da planta já adulta ou mesmo bem jovem e a enterrarmos no solo e com isso obtermos um outro exemplar do vegetal. Os Cactos geralmente se disseminam dessa forma, a partir de um pedaço de um cacto já crescido. Agradeço pelo acesso e pelo comentário.

    ResponderExcluir