domingo, 19 de janeiro de 2014

PALMATÓRIA DOCE


Planta cheia de espinhos muito comum na região da caatinga. É Conhecida na região por Palmatória (Opuntia palmadora; Britton & Rose). A planta recebe este nome por ter sua aparência parecida com as palmatórias utilizadas nos tempos antigos para castigar as crianças.


Esta planta pode medir até mais de dois metros de altura, dependendo do solo e do tipo de superfície em que esteja apoiada. Suas folhas são ligeiramente arredondadas com espinhos distribuídos por toda sua extensão. A reprodução se dá através das folhas que, em contato com o solo iniciam um novo ciclo. possui pequenas flores e produz alguns frutos não comestíveis.


NOME CIENTÍFICO DA PALMA DOCE: Opuntia cochenillifera.

NOME POPULAR: Urumbeta, palma-doce, cacto-de-cochonilha ou simplismente palma.

FAMÍLIA: Cactaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Provavelmente do México.
LUMINOSIDADE: Sol pleno e meia-sombra.


ÁGUA: Suporta solo mais seco, se necessário regar 1 vez por semana.

CLIMA: Prefere clima quente e seco. Não tolera geadas.

TRONCO: De seu caule cilíndrico, são formadas diversos artículos (palmas), revestidos de pelos rígidos (microespinhos), de coloração amarelada, concentrados em espaços regulares.
 
FOLHAS: São as próprias palmas.
FLORES: Geralmente solitárias, dispostas no ápice dos segmentos, tem coloração avermelhadas e estames longos de cor rosa.
 


PODA: Pode ser feito, de preferência após floradas, utilizar luvas de proteção nesta operação.

CULTIVO: Bastante rústica, de fácil cultivo, prefere solo arenoso. Sugestão de mistura para vasos: 02 partes de areia grossa de construção, 01 parte de terra comum de jardim e 01 parte de terra vegetal.

FERTILIZAÇÃO: Não é exigente.

UTILIZAÇÃO: Fica maravilhoso em jardim de pedra, como cerca-viva defensiva, em maciço e em vasos.
PROPAGAÇÃO: É feita com bastante facilidade através da separação dos artículos (palma) ou mesmo de pedaços do tronco, postos para enraizar em qualquer época do ano.
 
 
Nota: Esta planta é bastante usada para criação de cochonilhas que possuem um valioso corante industrial de coloração vermelha. 
No Nordeste brasileiro onde o clima e o solo são mais propícios para a palmatória essa planta é abundante sendo cultivada principalmente por criadores de bovinos por se tratar de  uma ótima alternativa em períodos de longa estiagem a utilizando com  alimento para o gado.
Há relatos de que quando a estiagem se prolonga, mais que a média, pessoas fazem uso da palma como alimento para si próprias visto que sem chuva a miséria aumenta significativamente em muitas cidades de todos os estados nordestinos, em especial nos sertões e nas zonas rurais.

Wikipédia/ Meu cantinho verde/ Gardeniaoliveira
Imagens Exclusivas: Gardeniaoliveira

7 comentários:

  1. como transplantar meu cacto para outro vaso que esta com 1,75 de altura?Não sei como não morreu, pois, está em um vaso muito pequeno de 40 litros e quase não tem mais terra e sim muita raiz.

    ResponderExcluir
  2. Posso cortar um pouco da raiz desse meu cacto?

    ResponderExcluir
  3. Esse meu cacto, apesar da altura nunca deu flor. O que faço pra ele florir?

    ResponderExcluir
  4. Olá Sueli, bom dia! Antes demais nada agradeço por acessar o NATUREZA EM FOTOS. Sobre seu cacto é possível que ele ainda seja muito jovem, apesar da altura, e por isso ainda não tenha florido.Você pode sim retirar algumas raízes cortando-as no momento em que for fazer a troca de vasos. Tome cuidado para não cortar de mais.Pode ser que depois disso a planta sofra um certo "abalo" mais é normal e ela logo se recupera,pois tem uma capacidade incrível de regeneração/recuperação.A troca de vaso pode ser feita sim. Você vai precisar da ajuda de algumas pessoas e dois ganchos (hastes de madeira com a ponta em forma de v. Para facilitar a troca o vaso com o cacto pode ser colocado em uma superfície mais elevada que o vaso novo, feito isso, duas pessoas escoram a planta com os ganchos para que ela não tombe enquanto você quebra o vaso em que ela está e faz a poda das raízes.Depois da poda uma ou duas pessoas(fortes) erguem a base da planta (sempre tentando equilibrá-la ao máximo, para não quebrá-la)transferindo-a para o novo vaso que, estando em uma superfície inferior facilitará a transferência.O trabalho com os ganchos é fundamental para garantis que a planta permaneça inteira e que ninguém se machuque com os espinhos.Feita a transferência é só completar o vaso com terra,levá-lo para o local desejado e regar. Espero que tenha ajudado.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!
    Fiquei Feliz em saber que não perderei o mesmo, porém, não sei a mistura correta para fazer o substrato. Seria 1 medida de terra comum + 1 medida de terra vegetal, 1/2 medida de húmus de minhoca + 1/8 de farinha de osso + 1/8 de torta de mamona? Ficaria boa essa mistura? Há uns anos não o fertilizo, pois, estive ausente por um período.Outra dúvida, caso alguns espinhos , que são bem grandes, se quebrem o cacto se regenera? Aproveito para parabenizá-lo pelo site que é lindíssimo e riquíssimo, aprendi muito é um colírio para os olhos. Agradeço imensamente a sua atenção, nunca obtive resposta tão rápida. Abraços. Sueli

    ResponderExcluir
  6. E se essa mistura estiver correta ela serve para qualquer cacto? Pois tenho outro de 80 cm, porém , ele é reto tipo cereu,não tem brotos é reto todo verde espinho de cor creme bem clarinho desde a base. Tenho que colocá-lo num vaso maior, mas esse vou conseguir sozinha, pois é pequeno e vai dar para segurá-lo com folas de jornal como assisti num vídeo.Se a mistura acima servir já colocarei mãos a obra.
    Sou do Rio de Janeiro moro há meia hora do centro da cidade do Rio e nos mercados que conheci e comprei esses vazinhos de cactos. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Olá Sueli, boa tarde! É um prazer imenso estar dialogando com meus web leitores. Sobre a quebra dos espinhos, eles Cicatrizam sim.Sobre a fertilização e a compostagem vou te enviar dois links que irão tirar suas duvidas para que você possa ter uma planta sempre bonita e vistosa. Acesse: https://cactoseafins.blogspot.com.br/2010/10/adubacao-organica-mineral.html e http://ciclovivo.com.br/noticia/aprenda-a-fazer-uma-composteira-caseira-reutilizando-baldes-de-margarina/. Sucesso com seu cacto e muito obrigada pelo acesso. Ótima tarde de domingo para você.

    ResponderExcluir